Retrocompatibilidade no Playstation 5 é uma grande possibilidade

O site hobbyconsolas.com noticiou que a Sony registrou uma patente que permite que uma nova máquina, provavelmente o Playstation 5, emule os consoles anteriores. Mas diferente da maioria dos emuladores que estamos acostumados, que normalmente são softwares rodando em cima de um sistema operacional, este sistema vai funcionar mais próximo ao processador do novo console, fazendo a emulação mais próxima do hardware.

Para simplificar vamos imaginar assim, um emulador tem que passar por várias etapas/camadas para fingir que é o console emulado, ele roda em cima do sistema operacional, o Windows por exemplo, e depende de vários outros “sistemas” para funcionar e gerar os gráficos e sons, como por exemplo o DirectX, OpenGL e os drivers de som e drivers de vídeo.

O que a patente da Sony propõe é um método onde o processador depois de identificar de qual plataforma é o jogo que ele vai rodar (PSX, Playstation 2, 3 ou PS4), ele (o processador) se coloca em um modo compatível com o console original, não só fazendo o jogo pensar que ele está no videogame certo, mas também se comportando como o console anterior se comporia para evitar problemas de sincronização, onde o jogo ou partes do jogo roda mais lento ou mais rápido do que deveria e faz “quebrar” tanto gráficos e sons quanto mecânicas de jogo e quando as coisas devem acontecer durante o jogo.

Isso também colocaria a retrocompatibilidade do Playstation 5 em uma posição bem diferente do Xbox One por exemplo, onde cada jogo antigo precisa de um trabalho da Microsoft para rodar perfeitamente no modo de retrocompatibilidade do Xone. E quanto menos trabalho, menos custos e mais jogos disponíveis sem precisar de muita espera.

Se realmente o Playstation 5 vier com retrocompatibilidade até o Playstation 1, e sem precisar de ter partes dos consoles anteriores para rodar os jogos antigos como foi o caso do Playstation 3, fator que acabou deixando o console mais caro, a Sony não só vai atender um grande desejo da sua base de fãs, como vai contar com uma biblioteca de jogos imbatível, com um preço justo já que o Playstation 5 não vai ter “peças extras” e nem a necessidade de uma atualização para cada jogo, e com isso a Sony vai evitar um início de geração complicado como foi o início do Playstation 3.

Imagine você poder jogar qualquer jogo desde o nascimento da marca Playstation, passando pelo Playstation 2 com a sua biblioteca robusta de jogos que pode ser considerado o maior console de todos os tempos, e rodar até os jogos do mais recente PS4 na versão Pro em apenas um console.


A Sony tem uma grande carta nas mãos para manter a liderança no mercado de videogames e deixar nós jogadores mais felizes com o nosso Playstation.